quarta-feira, 13 de julho de 2016

Padrão Oficial da Raça Shih Tzu






SHIH-TZU

Padrão Ilustrado
Um guia ilustrado do padrão oficial do 
The American Shih Tzu Club




História da Raça


A lenda do shih-tzu é contada através de documentos, pinturas e objetos de arte datados de 624 D.C. Durante a dinastia Tang, K’iu T’ai, o rei de Viqur, presenteou a corte chinesa com um par de cães, proveniente de Fu Lin (provavelmente Império Bizantino). Este cão foi mencionado novamente em 990-994 D.C. quando as pessoas de Ho Chou mandaram cães como tributo.
Outra teoria para a introdução na China desta raça foi registrada em meados do século XVII quando cães eram levados do Tibet para a corte chinesa. Estes cães foram criados na cidade proibida de Pequim. Muitas fotos foram mantidas no “livro de cães imperiais”. O menor destes cães lembrava um leão, como era representado na arte oriental. Na crença budista existe uma ligação entre o leão e a divindade deles. Shih tzu quer dizer leão. Os cães para serem criados na corte eram selecionados com muito cuidado. Foi deste cão que o Shih Tzu que conhecemos hoje foi desenvolvido. Muitas vezes eles eram chamados de “cara de crisântemo” por causa da profusão de pêlos na cabeça.
Estes cães eram pequenos, inteligentes e extremamente dóceis. Sabe-se que a criação do Shih Tzu foi delegada para certa corte de eunucos que disputavam entre si a produção de exemplares que iriam agradar o Imperador. Os cães que eram selecionados tinham suas fotos pintadas em quadros e em tapeçaria, e os eunucos que eram responsáveis pelos cães escolhidos ganhavam presentes do Imperador.
O Shih Tzu foi um cão de estimação durante quase toda a dinastia Qing (Manchu) e sua criação era muito favorecida pela família real. Quando houve a Revolução Comunista, um grande número de cães foram assassinados e a raça se tornou extinta na China.
Por volta de 1930, a Sra. Brownrigg, uma mulher inglesa que vivia na China, teve a sorte de encontrar alguns destes cães, que ela acabou importando para a Inglaterra. Estes cães, junto a outros que foram salvos por diplomatas que estavam servindo na China, foram responsáveis pela continuação da raça na Europa.
Os Shih Tzu foram enviados da Inglaterra e da escandinávia para a Austrália e outros países da Europa. Durante a 2ª Guerra Mundial, os membros das forças armadas americanas chegaram na Inglaterra e conheceram a raça e quando voltaram para casa, levaram alguns exemplares para os Estados Unidos, introduzindo a raça no país.
Em março de 1969 o registro do Shih Tzu no livro de raças do American Kennel Club foi admitido e a classificação de exposição no Grupo Toy só aconteceu em 1º de setembro de 1969.


Anatomia


Aparência Geral


O Shih Tzu é muito ativo, vivo e alerta, com uma pelagem macia, comprida e dupla. O Shih Tzu é altivo e um ótimo companheiro, fazendo jus a seus nobres antepassados, tem um porte bastante arrogante, pois anda com a cabeça bem alta e a cauda portada alegremente sobre o dorso. Embora exista uma variação de tamanho considerável, o Shih Tzu deve ser compacto, sólido e com um bom peso. Apesar de ser um cão toy, o Shih Tzu deve ser o objeto das mesmas exigências de estrutura estipulado para todas as raças, e qualquer desvio das características descritas no padrão deve ser penalizado. Faltas na estrutura, que são comuns em todas as raças, são tão indesejáveis no Shih Tzu quanto em qualquer outra raça, independente se a falta está ou não especificada no padrão da raça.



Tamanho


A altura ideal na cernelha é de 23 até 27cm; mas não deve ultrapassar 28 cm nem ser inferior a 20cm. O peso de um cão adulto – de 5,4 a 6,8 não deve ultrapassar os 8,2kg nem ser inferior a 4 kg.
Esclarecimento:
Deve ser levado em consideração que a tipicidade e características da raça são mais importantes, independente se um cão em especial é maior ou menor de acordo com os ideais do padrão da raça.







Além disso, é importante ressaltar que uma pelagem densa e dupla deve fazer com que o cão aparente ser maior do que é realmente.


Substância


Independente do tamanho, o Shih Tzu é sempre compacto, sólido e tem um bom peso e substância.
Esclarecimento:
Um Shih Tzu nunca deve ser estreito ou reto nas laterais e deve ter um com conjunto de ossos. Cães jovens 
ou imaturos não devem ser penalizados por ter menos peso, proporcionando uma visão geral, os ossos e músculos que devem projetar um cão com boa substância.


Proporção


O comprimento entre a cernelha e a base da cauda é um pouco maior do que a altura da cernelha. O Shih Tzu nunca deve ser alto a ponto de ter pernas compridas, nem tão baixos a ponto de parecer baixinho.
Esclarecimento:
O Shih Tzu deve ser um cão retangular e não um cão quadrado. Ao julgar se um cão está com proporções corretas, o juiz deve treinar os olhos para medir o comprimento com a cernelha até a cauda e compará-lo com a altura na cernelha. O cão correto será mais comprido do que a altura. No entanto, quando o comprimento total do Shih Tzu é medido do peito até a anca, pode-se constatar que ele é um cão retangular. Uma cabeça e cauda portadas corretamente, e corpo com um comprimento suficiente também podem dar a aparência retangular do cão, que, ao juntar-se a uma movimentação suave e sem esforço irá resultar no porte e estilo distintos de um cão ideal.



Cabeça


Larga e redonda, aberta entre os olhos. Seu tamanho deve ser equilibrado com o tamanho geral do cão, sem ser grande demais nem pequena demais. Despentada, com pêlos caindo bem sobre os olhos. Boa barba e bigodes, pêlos crescendo acima da trufa dando um distinto efeito de crisântemo.
Esclarecimento:
Nenhuma parte em separado deve ter uma importância maior que a outra. As partes individuais da cabeça devem combinar para proporcionar uma expressão satisfatória.





Expressão:
Calorosa, meiga, olhos largos, amigável e confiável. Uma expressão, no geral, bem balanceada e agradável substitui a importância de cada parte isoladamente. Deve-se tomar muito cuidado ao examinar a expressão de um Shih Tzu. É necessário que se observe além dos pêlos faciais para determinar se a expressão e a cabeça observadas são reais em vez de uma imagem criadas através das técnicas de grooming.
Esclarecimento:
O Shih Tzu nunca deve ter uma expressão severa ou dura. Como é especificamente delineado no padrão, a cabeça deve ser examinada com a mão para determinar seu tamanho, formato e expressão real.




Olhos:
Grandes, escuros e redondos, mas não proeminentes, colocados bem separados. Os olhos devem demonstrar uma expressão cordial. Em cães fígado ou com manchas fígado, olhos mais claros são permitidos.
Esclarecimento:
O cão pode ter um pouco do branco dos olhos aparente, mais não pode aparecer a ponto de desmerecer a expressão calorosa e meiga do Shih Tzu.
Orelhas:
Grandes, com longas franjas, e portadas pendentes; inseridas ligeiramente abaixo da coroa do crânio; tão cobertas de pêlos que se confundem com a pelagem do pescoço.
Esclarecimento:
As orelhas devem se harmonizar com a cabeça.
Crânio:
Redondo.
Esclarecimento:
O Crânio deve ser bem redondo ou em forma de arco. Nunca deve ser achatado. Deve haver uma boa quantidade da parte frontal do crânio entre e em frente aos olhos.
Stop:
Definido.
Esclarecimento:
O stop é a definição da parte que fica entre o crânio e o focinho e deve ser profundo. Não existe rugas como as que se vê no Pug ou Pequinês.




Focinho:
Quadrado, pequeno, sem rugas, com boa almofada, colocado um pouco abaixo da altura da borda do olho; nunca caído. Se possível, com aproximadamente, 2,5 cm (1 polegada) da ponta da trufa ao stop, embora o comprimento pode variar um pouco em relação ao tamanho geral do cão. A frente do focinho deve ser chata, lábio inferior e o queixo não devem ser projetados para frente e muito menos retraídos.
Trufa:
Larga e aberta.
Esclarecimento:
Deve ser notado que o Shih Tzu é uma Brach Cephalic com a tendência a ter trufas pinched. Desta maneira é muito importante que o Shih Tzu tenha a trufa larga e aberta.
Pigmentação:
Trufa, lábios e borda dos olhos são pretos independente da cor da pelagem, à exceção dos cães com marcações fígado, que podem ter trufas fígado e olhos ligeiramente mais claros.
Dentes:
Nivelados ou apresentando ligeiro prognatismo inferior. A mandíbula é ampla e larga. A falta de um dente ou dentes um pouco desalinhados não devem ser severamente penalizados. Dentes e língua não devem aparecer quando a boca estiver fechada.
Esclarecimento:
Esta parte do padrão deve ser lida junto com a parte do focinho. Ao julgar se a mordida tem um prognatismo inferior, também é necessário observar o focinho de lado. Uma mordida com muito prognatismo inferior, quando vista de lado, não apresenta um focinho perpendicular como pedido no padrão. Ao se olhar o cão de lado, o focinho estiver inclinado, a mordida terá muito prognatismo inferior, independente da formação dos dentes. Se a mordida for nivelada ou com prognatismo superior, o focinho vai ficar comprido ou diminuir.
A mordida com prognatismo inferior ideal é aquela em que a parte da frente dos dentes superiores encaixam, ou quase encaixam, com a parte interna dos dentes inferiores. Geralmente, esta mordida é chamada de “tesoura reversa”.
A referência da “dentes faltando ou levemente desalinhados” não deve ser usado como uma desculpa para encorajar dentes pobremente alinhados. Deve-se sempre lembrar que o Shih Tzu tem um dente com pouca raiz e pode perder um dente quando novo. A largura do maxilar é mais importante que uma dentição perfeita.




Pescoço e corpo


É de extrema importância que o cão seja equilibrado sem nenhuma característica exagerada.
Pescoço:
Bem proporcionado, agradavelmente arqueado. De comprimento suficientemente longo para portar a cabeça orgulhosamente e em equilíbrio com o comprimento e altura do cão.
Esclarecimento:
O pescoço deve estar em equilíbrio em um aspecto geral. Um pescoço muito longo ou um pescoço muito curto não são desejáveis porque os dois podem destruir o equilíbrio geral do Shih Tzu.
Corpo:
Nivelado, forte e bem acoplado, sem cintura. Mais longo entre a cernelha e a raiz da cauda do que sua altura na cernelha. O Shih Tzu tem um pouco mais de comprimento do que de altura.
Esclarecimento:
“Bem acoplado” se refere à parte do corpo entre a última costela e a pélvis. Quando visto de cima, o Shih Tzu deve ter aproximadamente a mesma largura em volta da caixa toráxica até a traseira. Não tem “cintura”. O corpo é um conjunto firme e deve ser suavemente mais comprido que alto. O Shih Tzu com o equilíbrio certo nunca deve ter pernas compridas nem curtas.
Peito:
Largo e profundo, não deve ser um peito em forma de barril. A caixa toráxica deve ir até abaixo do joelho em profundidade. A distância do joelho até a cernelha é um pouco maior do que a distância do joelho ao chão.
Garupa:
Achatada



Topline


O topline deve ser nivelado.
Esclarecimento:
O topline deve ser nivelado, homogêneo e duro. Deve-se prestar uma atenção especial ao topline quando o cão está em movimento, porque o topline pode ser feito para aparentar nivelado enquanto o cão está parado ou posicionado em uma mesa para ser examinado. O topline deve ser nivelado quando o cão estiver em movimento.



Cauda


Inserida alta, com muito pêlo, portada alegremente sobre o dorso. Sua altura é aproximadamente em nível com o crânio, dando um cortorno equilibrado. Uma cauda muito solta, muito dura, muito reta ou muito baixa é indesejável e deve ser penalizada de acordo com o grau de desvio do padrão.
Esclarecimento:
Um porte ou inserção imprópria da cauda irá subtrair o equilíbrio e outline desejado no Shih Tzu. A cauda deve ser portada em uma leve curva sobre o dorso. A cauda não deve ser reta nem caída sobre as costas.



Anteriores



Ombros: 
Bem angulados, bem colocados para trás, encaixando suavemente com o dorso.
Esclarecimento:
Os ombros não devem ser carregados (desenvolvimento excessivo dos músculos na parte de fora do Omoplata) ou retos a ponto de projetar-se do topline e atrapalhar a suave transição do pescoço, para os ombros, para a cernelha.
Pernas:
Tetas, com boa ossatura, musculosas, bem separadas e abaixo do peito, com cotovelos inseridos perto do peito, levando em consideração um peito largo e bem crescido.
Esclarecimento:
As pernas anteriores devem ser retas do cotovelo até o metacarpo. Os anteriores devem ter boa ossatura, ser musculosos, e bem separados para apoiar o peito largo e profundo. Os cotovelos nunca devem ser soltos ou para fora.






Metacarpo:
Forte e perpendicular.
Esclarecimento:
Deve haver certa flexibilidade nos metacarpos, o que contribuirá para facilitar a movimentação em trote.
Ergots:
Podem ser removidos.

Pés:
Firme, com boas almofadas, retas, com pelagem abundante.
Esclarecimento:
Os pés devem ter boas almofadas, ser denso, e as almofadas plantes devem ser resistentes. O pé não faz parte da perna e pode virar-se para fora levemente.





Posteriores


O ângulo dos posteriores deve estar balanceado com os anteriores.




Pernas:
Com boa ossatura, musculosas, retas quando vistas de trás, não muito próximas mas em linha com as pernas dianteiras.
Esclarecimento:
As pernas traseiras devem estar em proporção com as dianteiras tanto com relação à ossatura quanto à musculatura. O joelho deve ser bem virado afim de fornecer a angulação necessária para que as pernas traseiras fiquem equilibradas com as dianteiras.
Jarrete:
Perpendicular e baixo.
Esclarecimento:
O jarrete não deve ser longo e deve ser curto o bastante para prover o cão de um desejável movimento de traseira. O jarrete deve ser perpendicular ao chão quando o cão estiver em stay. Alguns Shih Tzu tem luxações e jarretes “double-jointed” assim como uma tendência a ter tendões que seguram as juntas em lugares que as tornam fracas, fazendo com que elas façam um movimento em falso quando pressionadas. Isto é incorreto.




Ergots:
Quando existirem nas patas traseiras, são geralmente removidos.
Pés:
Firme, com boas almofadas, retas, com pelagem abundante.


Pelagem e trimming


Pelagem:
Luxuosa, dupla, densa, comprida e leve. Uma leve onda é admissível. O pêlo no topo da cabeça é amarrado.
Esclarecimento:
A pelagem nunca deve aparentar ser rala ou ser rala ao ser examinada. A pelagem interna do Shih Tzu deve ser macia e densa, enquando a pelagem externa deve ser de alguma maneira mais dura e talvez ter um caimento mais reto que a pelagem interna. Uma pelagem simples é uma pelagem que não tem a desejável pelagem interior. O pêlo da cabeça é geralmente amarrado com o uso de borrachinhas e um laço. O padrão não é específico em como o pêlo deve ser amarrado ou com o que se deve amarrar. Portanto, um bom exame da estrutura da cabeça por baixo do pêlo é bastante crucial.
Trimming:
Patas, base do pêlo e anus devem ser “trimados” para uma aparência mais limpa e para facilitar o movimento.
Esclarecimento:
O pêlo entre as almofadas na sola do pé devem ser removidos. Na pelagem nos pés deve-se dar forma ou “timar”. A parte de baixo do pêlo pode ser aparada ou “trimada” na altura do chão, se for necessário. O pêlo em volta do ânus e na base da cauda devem ser removidos.


Cores e machas


Todas as cores são permitidas. Uma listra branca na testa e branco na ponta da cauda são altamente desejados nos particolores.
Esclarecimento:
Todas as cores e manchas são permitidas e nenhuma cor ou mancha deve ser preferencial com relação a outra. Cabeça escura ou mancha disforme não devem ser penalizadas e são aceitáveis.

Tabela de cores



Temperamento


Como o único propósito do Shih Tzu é ser uma companhia e um animal de estimação, é essencial que o seu temperamento seja extrovertido, feliz, carinhoso, amigável e confiável acima de tudo.


Movimentação


O Shih Tzu se movimenta em linha reta e deve ser apresentado em seu ritmo natural, nem correndo, nem enforcado, para ser avaliado em seu movimento leve e sem esforço, com as pernas anteriores com bom alcance e forte propulsão dos posteriores, dorso nivelado.






Esclarecimento:
O Shih Tzu quando está em movimento deve ter a mesma aparência que ele tem ao ficar em stay, com uma cabeça portada alta e ombros bem angulados, levando a um topline duramente nivelado com uma inserção alta de cauda. A frente deve mover-se em linha reta com as pernas estendendo-se para frente do corpo sem virar-se para fora ou para detro, e os cotovelos devem se manter perto do corpo. Na parte traseira as pernas devem projetar-se retas e levemente para fora do corpo (straight out), devem manter-se perto do corpo e as almofadas dos pés devem ficar visíveis. O Shih Tzu nunca deve fazer uma única pista. O movimento lateral adequado enfatiza o equilíbrio entre a parte dianteira e a parte traseira, e não deve ter nenhum movimento com pulinhos ou dando voltas.
A palavra “enforcado” não quer dizer que o Shih Tzu deve ser apresentado em uma coleira “mortalmente solta”. O handler deve ser capaz de ter tensão o suficiente na guia para guiar e direcionar o cão, especialmente os cães jovens e sem ser completamente treinados. No entanto, o cão não deve ser apresentado em uma guia extremamente apertada, o que tente a levantar os anteriores do chão. Uma velocidade excessiva no ringue torna muito difícil avaliar de forma adequada o movimento do cão.



Faltas


Cabeça estreita;
Olhos muito próximos;
Olhos pequenos;
Olhos claros;
Excessivo branco do olho;
Stop não definido;
Trufa, lábios ou borda dos olhos na cor rosa;
Prognatismo superior;
Pernas compridas;
Jarrete extenso;
Pelagem escassa, simples ou cacheada;
Trimming excessivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário